Estilo slow living

Uma nova filosofia de vida, já adotada nos países nórdicos, que surge como resultado da adoção de novos comportamentos adquiridos com o confinamento em nossos lares, imposto pela pandemia do Coravírus. O estilo traz a valorização do que realmente é essencial, o conforto e a reconexão com a natureza como prioridades do novo morar.

  1. PÉ NO FREIO. Desacelerar é a palavra de ordem, mas o estilo vai além… Um retorno à ancestralidade a fim de encontrar respostas para um espaço equilibrado e acolhedor. E isso não significa fugir da vida urbana, mas valorizar a sinergia com a natureza, seja em ambientes internos ou externos, a exemplo deste móvel outdoor da Tribù (ao lado), que convida ao relax em meio ao verde. Abaixo, espaço O Estar, de Renata Santa Rosa na edição deste ano da CasaCor RN simboliza momentos de tranquilidade e harmonia.

A redução do consumismo e o combate ao desperdício são ideias centrais da vida slow.

No inglês, slow quer dizer literalmente “devagar” ou “lento”. Uma filosofia de vida que encontra ecos tanto no segmento fashion, quanto no universo gastronômico, o estilo propõe um ritmo de vida em oposição ao consumo desenfreado, a infinidade de informações e novidades à disposição nas plataformas digitais, que nos provocam ansiedade e nos colocam no piloto automático, deixando de lado de valores simples e reais. Para além de um cotidiano mais tranquilo, o slow living sugere uma vida baseada no equilíbrio entre obrigações e atividades que tragam satisfação pessoal, propósitos e promovam nossa saúde mental. A nível de estética, no lugar das últimas tendências, prevalece a busca pelo simples e natural, com ênfase em objetos de valor afetivo, peças recicladas ou feitas à mão e ítens que tragam identidade ao lar. A ambientação explora uma paleta de cores claras, valorização do artesanal, texturas, materiais naturais e biofilia, numa pegada minimalista orgânica. Uma filosofia de vida que incentiva uma completa mudança de mentalidade, criando oportunidades para se desconectar, desacelerar e estar mais no presente para aproveitar o que é realmente relevante em nossas vidas.

2. NATURAL E HANDMADE. O desejo de retorno às origens passa por valorizar a produção da arte popular e as texturas e fibras naturais, como tecidos de algodão, linho e as tradicionais tramas de palhinha, além de revestimentos madeirados e pedras naturais, que são sempre muito bem-vindos no Slow Living. Acima, a “Casa Alva”, do escritório BC Arquitetos para a CasaCor SP 2021, representa um minimalismo com apelo sensorial, enquanto o ambiente da marca Vibia (abaixo) valoriza o simples e o natural.

3. AUTOCUIDADO É ESSENCIAL. Um dos objetivos de levar uma vida “slow” é gerir melhor nosso próprio tempo e criar uma rotina equilibrada entre o profissional e o pessoal. Portanto, reserve lugar na agenda para momentos de espiritualidade, ócio e relax. Afinal, qualidade de vida também passa pelo desejo de realizações e propósitos de maior significado. Esse foi o conceito trazido para a CasaCor SP 2021 pela arquiteta Érica Salguero no espaço Kairós – aquele que não é baseado em horas e sim em momentos de relaxamento e felicidade.

4. APELO AOS SENTIDOS. Uma casa “slow living” deve ser um refúgio seguro e tranquilo, voltado à interação da família. Neste sentido, a cozinha ganha ainda mais relevância e passa a ser um lugar de convivência e acolhimento, adotando uma estética despretenciosa, com à mostra e com direito ao aroma envolvente de uma horta caseira, a exemplo da cozinha em ilha, toda em madeira in natura da marca Team 7.

5. PRAZER NA GASTRONOMIA. O conceito também se estende à gastronomia. Valorizar refeições mais saudáveis e ter um maior envolvimento na eleboração da própria comida estão na ordem do dia. Daí a importância de uma cozinha pensada em detalhes para favorecer ao preparo, às vezes coletivo, dos pratos e ao convívio das pessoas.

6. MENOS É SEMPRE MAIS. Se a proposta prioriza o essencial e o consumo consciente, cada peça do décor são escolhidas cuidadosamente para agregar identidade ao espaço, seja objeto de design, handmade ou de valor afetivo. Nada está ali por caso. A exemplo deste recanto ao lado, criado por Laís Sampaio, Gustavo Augusto e Rene Parente para a CasaCor Ceará 2021.

0
Total Page Visits: 1219 - Today Page Visits: 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *