Novo Mapa do Design

Trazemos a você um roteiro imperdível, com dez dos destinos mais espetaculares do planeta, especialmente para os bons amantes do design.


1.DUBAI

A maior e mais visitada cidade dos Emirados Árabes é, também, a capital do luxo e do esplendor. Mundialmente conhecida por suas largas avenidas e intermináveis arranha-céus, Dubai ostenta um glamour high-tech, fruto de bilhões de dólares investidos para construir edifícios inteligentes, hotéis aquáticos e ilhas artificiais. Para quem ainda se questiona se vale a pena conhecer esse centro de excentricidades arquitetônicas, a lista de motivos é extensa e repleta de superlativos. Inclui o edifício mais alto do mundo (Burj Khalifa), o maior shopping center do planeta (Dubai Mall), um luxuoso hotel aquático no fundo do oceano (Hydropolis).


2.OSAKA

A abundância de prédios que compõe a paisagem urbana de Osaka é reflexo do rápido crescimento de sua população, afinal, a província é a terceira mais populosa do Japão, além de segunda mais industrializada. Tais avanços também interferem em sua rica arquitetura, em que a tradição japonesa vai de encontro ao estilo de vida moderno das novas gerações, por meio da fusão da estética futurista de seus arranha-céus e complexos subterrâneos com as construções milenares e extremamente bem conservadas que ajudam a narrar a história do país. Desse mix, vale destacar alguns destinos imperdíveis, como o belíssimo Museu Marítimo, o Teatro Nacional de Bunraku e o icônico castelo de Osaka, além dos bares e restaurantes que tornam a noite um show à parte.


3.BARCELONA

A capital da Catalunha oferece, em cada recanto, mil encantos. Alegre, dinâmica, leve e colorida – assim como seu povo -, a cidade é reconhecida mundialmente por sua arquitetura peculiar, marcada pela genialidade de artistas como Gaudí, Picasso e Miró, que a transformaram em um verdadeiro templo da art nouveau e do modernismo. Fortemente influenciado pelas linhas orgânicas, Antoni Gaudí concebeu diversas das construções esculturais que tornam impossível dissociar sua obra de Barcelona. A Casa Milà, ou La Pedrera, e a Sagrada Família, ambas consideradas Patrimônios Mundiais pela UNESCO, juntamente com as formas arredondadas e de inspiração marítima da Casa Batlló e o imperdível Parque Güell prometem deixar qualquer apreciador de arte deslumbrado. Para se hospedar sem perder o clima, uma boa pedida é o Generator Hotel, uma verdadeira tapeçaria de camadas e estilo.


4.PEQUIM

Pequim acumula mais de três milênios de história, tendo se tornado, ao longo dos séculos, centro político e cultural da China. Ao lado de toda essa tradição, ergue-se uma Pequim moderna, com arranha-céus de formas incompreensíveis e aparentemente impossíveis de se imaginar. Sua arquitetura é o equilíbrio perfeito entre o moderno e o tradicional, o suntuoso e o simples, assim como os tons neutros e os brilhantes, enquanto o desenho do mobiliário é um dos mais aplaudidos do país, a exemplo das linhas simples e orgânicas de Robert Kuo. Não se pode deixar de visitar o showroom da Haworth, um laboratório vivo para incubar novas ideias e conectar indivíduos, o Centro Nacional de Artes Cênicas, o Estádio Nacional e o novo terminal do aeroporto, que deve ser finalizado em 2016, com quase 700 mil metros quadrados de uma arquitetura extremamente futurista, que lembra uma estação espacial.


5.BERLIM

A capital da Alemanha faz jus ao título de cidade mais criativa do mundo, concedido pela Unesco. Vibrante e efervescente, Berlim é um celeiro de tendências para diversas áreas, como moda, arquitetura e artes plásticas, além de uma verdadeira aula de história a céu aberto. Andando por suas ruas, é possível se deleitar com a liberdade criativa pós-moderna – a exemplo do DZ Bank, de Frank Ghery – e, ao mesmo tempo, relembrar períodos importantes do passado, como a queda do muro que dividiu o mundo em duas ideologias opostas e o Memorial do Holocausto. Experimente, também, passear pela Galeria de Mies van der Rohe e desfrutar uma boa cerveja berlinesa.


6.SINGAPURA

Localizada no sudeste asiático, a cidade-estado possui uma população com mais de seis milhões de habitantes e uma das maiores densidades demográficas do mundo. Em duas gerações, Singapura saltou de terceiro para primeiro mundo, tornando-se uma potência econômica e, consequentemente, a menina dos olhos do mercado internacional do design, ao ponto de sediar, no ano passado, a primeira edição da Maison & Objet fora de Paris, onde a feira acontece há 18 anos. Além da arquitetura tradicional, com as lendárias e sustentáveis palafitas, a cidade surpreende com uma cortina de arranha-céus do tamanho de seu poder. A exemplo do hotel Marina Bay Sands, um dos principais cartões postais da cidade, com um complexo que inclui a famosa piscina de borda infinita na cobertura. Com políticas ambientais rigorosas e um pé no futuro, Singapura também abriga o Gardens by the Bay, jardim botânico mais caro e moderno do mundo, construído com uma arquitetura futurista e eficiente em recursos naturais.


7.LONDRES

Com seu passado histórico e presente vibrante, a capital da Inglaterra é uma das mais notáveis e fascinantes do mundo. Em 2012, o New York Times nomeou Londres a capital do design global, abraçando desde a arquitetura histórica a importantes feiras, como o London Design Festival e a 100% Design, além de ser berço de mentes brilhantes como Thomas Heatherwick, David Chipperfield, Norman Foster, Tom Dixon, entre outros. O sucesso da cidade no cenário criativo se deve à fusão de uma estética que exibe, desde edifícios Vitorianos às novas tendências que retomam formas simples e um estilo urbano industrial. O icônico Big Ben, instalado no Palácio de Westminster, o The Gherkin, um dos mais audaciosos projetos do arquiteto Norman Foster, e o restaurante Sketch, assinado pela iraniana India Mahdavi, são paradas obrigatórias.


8.AMSTERDAM

De seus canais até os mundialmente conhecidos museus e atrações históricas, Amsterdam é conhecida internacionalmente por ser um efervescente epicentro cultural, que une a atmosfera charmosa do século XVII, com joias arquitetônicas como o Palácio Real, de estilo neoclássico, e o Rijksmuseum, lugar das obras mais destacadas de Rembrant à sensibilidade e a espontaneidade características de sua arquitetura de desenho atual. Essa liberdade é resultado de uma sociedade tolerante e aberta que valoriza a individualidade. Vale a pena visitar a obra de Van Gogh, no espaço que leva o nome do artista, além da icônica Museumplein, a Praça dos Museus. A cidade também entrou para a rota do design, com nomes e marcas importantes do segmento, como Marcel Wanders, Gerrit Rietveld e a irreverente Moooi.


9.MONTREAL

Nomeada pela Unesco como a cidade do design, Montreal é a segunda província mais populosa do Canadá. Além das construções engenhosas, que incluem uma “cidade subterrânea” repleta de lojas, atividades, hotéis e estacionamentos, o destino surpreende por uma estética vanguardista e expressiva. Entre as paradas obrigatórias, está o badalado International Quartier, que, atendendo ao desejo da comunidade local, passou por um projeto de revitalização e hoje é um modelo de inovação em design, arquitetura e planejamento que serve de palco para atividades culturais. A Old Montreal, parte mais antiga da cidade, também merece uma atenção especial. Lá se encontram a praça Jacques-Cartier e o restaurante Ikanos, um tesouro da culinária mediterrânea.


10.COPENHAGEN

A capital da Dinamarca foi apontada como uma das cidades com melhor qualidade de vida do planeta e uma das mais criativas e ecofriendly da Europa. Entre as construções mais marcantes, estão as assinadas pelo arquiteto dinamarquês Henning Larsen, como o The Wave e a Casa de Ópera, e a Illum Bolighus, com seus vários andares dedicados ao design contemporâneo. Isso sem falar no sucesso do desenho simples e funcional do mobiliário. Para uma cidade pequena, Copenhagen ocupa um lugar mais do que proeminente na arquitetura internacional, graças ao desejo nacional de construir edifícios que sejam ao mesmo tempo bonitos e sustentáveis. Vale visitar o melhor complexo residencial a nível mundial “8 House” elaborado por Bjarne Ingels e o Ørestad, um dos mais novos distritos da cidade com uma combinação incrível de habitação experimental e atrações com design único.

0
Total Page Visits: 225 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *