A Arte pelas Leis da Física

POR CÉLIO GURGEL

Obras eólicas, pendulares e fixas, além de inspirações metafísicas, marcam o trabalho deste promissor artista cearense.

Acriatividade e a imaginação são qualidades intrínsecas ao trabalho artístico, mas, sem precisão e desenvoltura, o resultado é apenas um conjunto disforme de cores e formas. A perfeição da arte está na riqueza dos detalhes, capazes de provocar o olhar e aguçar os sentidos por meio da ousadia dos elementos presentes naquilo que se vê. E é justamente isso que o jovem artista plástico e arquiteto cearense Célio Gurgel traz para o seu processo criativo, revelando a sua polivalência expressiva. Suas esculturas em aço, com estruturas elementares e desenhos geométricos, têm como fio condutor a sinergia da impulsão e do equilíbrio, em uma combinação perfeita entre arte e física.

Outro aspecto marcante é a sua capacidade de trazer, para dentro de suas telas, uma explosão de cores, resultando em imagens com fortes inspirações metafísicas. E pensar que toda a sua veia artística nasceu da tradição empresarial da família, que é do ramo da metalurgia. O então garoto percebia a indústria um sublime parque de diversões, o que explica a sua predileção pelo aço. O primeiro contato com a arte, no entanto, foi com ninguém menos que o renomado artista cearense Sérvulo Esmeraldo, parceiro do seu pai – um hábil engenheiro industrial. Dessa proximidade nasceu ainda a relação com a marchand e curadora de artes Dodora Guimarães, esposa de Sérvulo, que, informal e privilegiadamente, o orientou desde então. Pesquisas, temporadas de estudos fora do País e a sua própria formação acadêmica também foram essenciais para moldar a sua linha de trabalho, que se caracteriza pela ausência de um estilo único, engessado. “Minhas criações não objetivam o resultado final, não buscam um sentido ou se pautam pela estética pura simplesmente. O cerne está no processo criativo, é isso que me motiva a estudar, a calcular, a conhecer as leis da física, a experimentar”, explica. Assim, o artista segue apostando nos desvios de rótulos, aprofundando sua pesquisa e conquistando respeito e admiração do público por meio de exposições, como “Pinturas e Gravuras”, realizada em 2009 e, mais recentemente, “Esculturas e Pinturas”, em 2015, que expressam, através da beleza de sua obra, que a arte, a arquitetura e o design estão em profunda conexão – para o nosso deleite.

0
Total Page Visits: 76 - Today Page Visits: 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *