Traço Único

POR MANUELA BARBAZAN

Manuela Barbazan redesenhou o apartamento de 165 m² com o auxílio luxuoso da madeira, explorando diferentes tonalidades e geometrias.

A porta da entrada principal e da cozinha ficam lado a lado. Foi criado um grande portal que tira partido desta característica, e os puxadores ganharam sentidos diferentes. No home theater, o rack assinado pela arquiteta otimiza o espaço. Ao centro, jogo de mesas de Paulo Alves. Todos os móveis soltos são da Galpão D.

Fluidez, descontração, personalidade e muito aconchego marcam este apartamento assinado pela arquiteta Manuela Barbazan, que optou por desenhar todos os móveis e entregar um projeto completamente exclusivo ao casal, com dois filhos adolescentes. A intenção por uma identidade marcante está presente em cada detalhe da composição, que tem como grande trunfo o uso intercalado de alguns tons de madeira nas paredes e nos móveis. O Carvalho Malva, mais claro, conversa com o Nogueira Caiena, escuro, em uma combinação superacolhedora. As lâminas são exploradas ao máximo, seja em painéis ou nos ripados que ganham outro valor quando associados aos recursos de iluminação. Outro capítulo à parte é a curadoria do mobiliário. Objetos de família convivem com arte contemporânea e peças assinadas por Théo Egami, Paulo Alves, Jader Almeida e pela própria arquiteta, compondo espaços interessantes que atraem pelo design. Mas vamos dar um passo atrás e falar também do estudo do layout do apartamento. Dos 165 m², há simplesmente 55 m² dedicados ao convívio social – uma das quatro suítes foi incorporada ao living. Solução que diz muito sobre as prioridades dos moradores, que adoram estar entre família e amigos. “Pensamos uma área social que contempla diversas funções e garante pelo menos 17 lugares para refeições. Outro detalhe é o sofá em L no estar, com a conexão lateral sem encosto. Isso permite uma integração mais eficiente com a varanda”, revela Manuela. O resultado é um apartamento prático, acolhedor e atemporal, que traz uma leitura sofisticada do lifestyle da família em linhas cuidadosamente traçadas.

Na suíte do casal, a cabeceira desenhada pela arquiteta centraliza a iluminação indireta. Assim como o hall, teve inspiração nas gotas de água que escorregam pela janela em um dia de chuva. Na suíte do filho, estilo industrial e londrino foi a inspiração para o uso dos tijolinhos na parede da cama e o metalon na estante. Para a filha bailarina, tons neutros e um toque de rosa na cortina em degradê (Agatek). Na cabeceira, o painel com aplicações (Mosarte Lab) traz a delicadeza do bordado.
0
Total Page Visits: 147 - Today Page Visits: 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *