Atmosfera Neoclássica

A essência clássica se mantém nos interiores atuais com toda sua elegância e nobreza, valorizando a simetria, a harmonia e o requinte por meio da inserção de elementos que remetem à passagem do tempo, mas com toques personalizados que atualizam o estilo, comprovando sua atemporalidade.


Perfeita simetria

Os conceitos clássicos retornam aos interiores contemporâneos em composições marcadas por sofisticação, mantendo os ideais de simetria e harmonia. Jaiana Porcino une o melhor dos dois estilos em uma versão suave e discreta. A base neutra destaca a tela com moldura em madeira entalhada dourada, fazendo um composé elegante com as duas poltronas de época e a mesa repaginada em laca branca. O arremate final fica por conta do impressionante lustre em cristal, valorizando o recanto com uma iluminação especial. A amplitude da área social permitiu que Jaiana Porcino brincasse com as proporções do mobiliário clássico, preservando as circulações livres e o conforto na ambientação. O jantar ganha esses contornos com as poltronas de traços clássicos, mas com estofados em tecidos naturais, revelando a perfeita união entre requinte e aconchego, bem de acordo com os desejos contemporâneos.


Tradição e modernidade

Em ambientes de atmosfera contemporânea, acessórios clássicos trazem novos sentidos à decoração, remetendo à passagem do tempo. No jantar de Maria José Lopes, a mesa de jantar em linhas retas contracena com o papel de parede em arabescos e o lustre em cristais. Materiais e tecidos nobres, como a bancada em ônix iluminado e os estofados das poltronas em veludo, também reforçam a proposta de trazer sofisticação, sem perder a leveza. Marcela Cabral traz a beleza do sofá em capitonê e a delicadeza da mesa em madeira entalhada, junto à moderna mesa de centro espelhada e às almofadas e cortina em padrões despojados.


A tradição clássica se atualiza com as cores vivas e os traços retos dos ambientes contemporâneos.


Texturas nobres

O contraste entre cores vivas e curvas clássicas dão o ar elegante e robusto do neoclássico, destacando o antigo junto aos tons de nossa época. Celina Fiuza promove uma união bem-sucedida entre estilos com os móveis clássicos, em madeira entalhada e em veludo, junto a almofadas, estofados e adornos na cor vinho, mantendo o equilíbrio e as boas proporções sem pesar no espaço. Dora São Bernardo revela o talento de trazer o detalhes clássicos para um lar contemporâneo, com uma combinação ousada entre poltronas de cabeceira em dourado e estofado em veludo azul profundo, ladeada pela leveza das cadeiras em laca branca e traços retos. Para acentuar o requinte, tapeçaria oriental, pratarias e um magnífico lustre em cristal.


Requinte discreto

Ambientes atemporais e com uma elegância discreta traduzem a essência do novo clássico. Maria José Lopes conjuga simetria e leveza com a mesma intensidade. Abaixo, Marcela Cabral apresenta uma versão suntuosa e atualizada do clássico, sem abrir mão de um visual clean.


O clássico atravessa os séculos e permanece até hoje como sinônimo de tradição e elegância. Os ideais de equilíbrio, simetria e proporção continuam sendo referência para muitas propostas no design e na arquitetura de interiores, agora em versões que revisitam o estilo, mantendo a conexão com nossa era. No clássico-contemporâneo, a essência clássica se expressa em móveis e objetos que primam pela proporção e trazem um traço familiar, resgatando valores essenciais e memórias afetivas. Suas regras rígidas, importadas do mundo antigo, se aliam à liberdade de personalização que os os ambientes contemporâneos permitem, resultando em composições que ficam no meio do caminho entre o racional e o criativo. Essa união entre tradição e modernidade, passado e presente acaba por valorizar o melhor de cada estilo, em um constante exercício de harmonia entre os dois universos. Assim, itens requintados – como lustres imponentes, estofados em capitonê, papéis de parede em arabescos, tecidos nobres, boiseries e uma paleta neutra – conversam com cores vibrantes, pontuais e móveis de traçado limpo, preservando os conceitos de leveza, fluidez e amplitude da atualidade. Essa proposta híbrida prega a simplicidade e a discrição, em prol da linguagem versátil e atemporal do novo clássico.

0
Total Page Visits: 348 - Today Page Visits: 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *