Estilo Hipster

Sinônimo de atitude descolada e conexão entre o antigo e o contemporâneo, o estilo hipster compõe uma ambientação em total sintonia com a personalidade do morador, revelando costumes e hobbies de forma original.

Originalmente, o termo “hipster” surgiu nos anos 1940 para se referir aos fãs do jazz. No entanto, o conceito foi ressignificado na virada do século, fazendo referência à atitude irreverente e sem modismo da nova geração que gostava de combinar o novo com o antigo. Muito ligada ao universo fashion, o mood que combina camisa de brechó com calça de couro skinny, jeans com padronagens xadrez e acessórios boho foi trazido para dentro de casa e se transformou em uma linguagem atual na decoração. De forma extremamente autêntica, o estilo não segue regras rígidas. O segredo é mesclar peças que reflitam a personalidade e a história de vida do morador com elementos tecnológicos e um toque vintage. Assim, há espaço para uma geladeira ou poltrona antiga, ou mesmo um item de antiquário, móveis de pegada mid-century, releitura de mobiliário clássico, câmeras analógicas, toca-discos, pallets, obras de arte… Tudo que fuja do lugar comum e traga uma atmosfera descolada cabe dentro do ideário hipster, criando cenários totalmente singulares e com um ar retrô. Na iluminação, lâmpadas suspensas trazem o toque informal, enquanto os revestimentos são os mais diversos, incluindo materiais de aspecto desgastado – destaque para o cimento queimado -, muitas estampas e uma atenção especial nos detalhes que ajudam a transmitir esse jeito de encarar a vida. Um estilo para quem não tem medo de ousar.


  • Atitude descolada
  • Liberdade criativa
  • Peças vintage
  • Essência vanguardista

O Hipster tem uma essência vanguardista que faz com que esteja sempre renovando os espaços com inspirações vindas do universo fashion e do design.


  • Visual desgastado
  • Atmosfera cool
  • Inspiração fashion
  • Móveis de várias épocas

AUTÊNTICO E DESCOLADO. A essência do estilo hipster está em buscar sempre a originalidade e uma atitude fora do convencional para dar vida aos ambientes. Dessa forma, a decoração deve refletir o lifestyle do morador, estabelecendo uma conexão direta entre a personalidade e o décor. A liberdade é peça-chave nesse conceito, e vale combinar o vintage e o contemporâneo, o rústico e o industrial e abusar do inusitado na paleta de cores. Também vale pisos desgastados e paredes de aspecto mais bruto, além de brincar com móveis de várias épocas, entre o simples e o sofisticado, em uma linguagem muito própria.

0
Total Page Visits: 991 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *