Chic sem esforço

Decorar com aconchego, elegância e muita personalidade, sem deixar claro que tudo foi pensado em detalhes, conferindo uma pegada de pura casualidade à ambientação. Assim, pode ser definido o estilo effortless que saiu do universo da moda para conceber um décor de forte apelo natural e descontraído.

1. IMPÉRIO DO BRANCO. O branco é, sem dúvida, a essência do estilo. A ideia é passar a impressão de que tudo foi escolhido de maneira despretensiosa. Logo, nada melhor que começar com uma base neutra e ir pontuando levemente com toques contrastantes, mais cheios de vida. Tons bem suaves de cinza e bege nas paredes e nos elementos de grande escala, como móveis e revestimentos, são o segredo para uma atmosfera effortless.

O termo em inglês effortless quer dizer, literalmente, “sem esforço”. Assim, a chave do estilo é privilegiar um décor elegante e ao mesmo tempo casual, sem seguir esquemas muito rígidos. Originalmente ligado ao universo da moda, o mood combina peças básicas e atemporais, com shapes diferenciados e looks fora do comum, passando uma imagem despretensiosa e naturalmente sofisticada, sem abrir mão do conforto. Para além dos valores estéticos, a atitude é fundamental para compreender o conceito. A intenção é que tudo tenha um certo caráter de improviso, quando na verdade todos os elementos são cuidadosamente planejados para proporcionar aconchego e criar um visual chic sem esforço. Uma base cromática neutra pontuada por tons mais contrastantes, móveis adaptados em novas funções, um mix harmonioso entre vintage e o contemporâneo, objetos decorativos colocados de forma casual… Basta colocar em prática alguns conceitos básicos para criar uma atmosfera naturalmente elegante e simples para casa.


Combinar elegância e personalidade de forma casual e aconchegante é a essência do estilo effortless


2. DISPENSE O SUPÉRFLUO. No effortless chic, o objetivo é valorizar aquilo que realmente faz a diferença e imprime sua personalidade, mas sem excessos. Os ambientes são pautados pela busca da harmonia e de uma atmosfera humanizada. Vale ficar de olho no que cada ambiente pede, na medida certa. Objetos de valor afetivo e arranjos de plantas trazem um toque personalizado ao décor. No quarto, por exemplo, pode-se usar mantas, almofadas meio jogadas ou elementos práticos e aconchegantes.

3. LUGAR DE RELAX. O principal objetivo do estilo é transmitir uma sensação de ambiente despojado na medida, e com uma atmosfera de improviso, no qual todos se sintam à vontade e possam desfrutar dos espaços. Alguns objetos, velas e plantas dispostas sem muita ordem e a opção por estofados confortáveis são a chave para um ambiente que convide ao relax.

4. MISTURAR E COMBINAR. Saber combinar elementos aparentemente incompatíveis é sempre um ponto alto de uma decoração casual e chic. O segredo pode ser simplesmente equilibrar o antigo e o novo sobre uma base essencialmente moderna. Vale arriscar sem medo em peças garimpadas em brechós ou antiquários, por exemplo, ao lado de um mobiliário contemporâneo e um desenho mais minimalista. O estilo também promove valores sustentáveis a partir da reutilização de peças em desuso, criando um contraponto original a móveis mais sofisticados. Uma lembrança de viagem, aquela louça de família também ganham vez e agregam um toque personalizado, mas tudo colocado de forma espontânea.

5. FIBRAS NATURAIS. Entre os materiais queridinhos do effortless estão as fibras e as texturas naturais, que sempre merecem destaque em uma ambientação mais acolhedora. A beleza natural de tecidos como linho, algodão e lã, além de elementos como vasos de barro, cestos de vime e as tradicionais tramas de palhinha no mobiliário são trunfos que podem, e devem, fazer parte da proposta em todos os ambientes.

6. UMA PITADA DE DESORDEM EM PERFEITA HARMONIA. Deixar alguns elementos um pouco fora de ordem ajuda a promover um certo aconchego. Aqui, a simetria e a rigidez na organização ficam tranquilamente um pouco de lado. Livros e revistas empilhados no mobiliário, quadros e fotografias no chão ao invés das paredes, um conjunto de tableware sobre à mesa… E tudo ganha um pouco mais de charme e personalidade.


Não há limites para a originalidade dentro do conceito chic sem esforço


7. PEÇAS FORA DE CONTEXTO. Um truque simples e que representa muito bem a ideia do effortless chic é reinventar a função de alguns elementos. Assim, uma cadeira se torna uma arrojada mesinha de cabeceira, um banco ganha nova vida como mesa de centro na sala, a escada vira um cabideiro e o buffet pode ir parar como armário dentro do banheiro. E quem disse que quadros e espelhos precisam estar obrigatoriamente nas paredes? Além do efeito estético inusitado, esse recurso é extremamente versátil e pode ser usado em vários recantos da casa. Não há limites para a originalidade.

0
Total Page Visits: 148 - Today Page Visits: 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *