Acervo pessoal

POR MARCUS NOVAIS

A casa de dois pavimentos é cercada pelo jardim tropical exuberante e captura a luz natural. As belezas se estendem aos interiores, que abrigam a coleção de obras de arte do proprietário, elevadas a protagonistas no projeto de Marcus Novais.

Os ambientes integrados interagem com o exterior por meio das grandes aberturas de esquadrias que, além de trazerem a luz natural e paisagem para dentro de casa, geram a conexão com os ambientes externos. Aliás, integração é a palavra que conduziu várias soluções desse projeto, como a conexão entre estar, sala de jantar e home theater para promover o máximo de conforto e amplitude.

Isto não é uma galeria. Ao equilibrar a expressão da arte com o aconchego de um lar, Marcus Novais se distancia do lugar comum ao criar este refúgio de dois pavimentos, com 550 m² no total. “O proprietário é um grande apreciador e colecionador de obras de arte. Então, a ideia foi valorizar o acervo que ele compõe há anos e traz tantas histórias, sem abrir mão da leveza do ambiente. Para isso, priorizei os planos de fundo neutros e atemporais para comportar parte dessa coleção, que é protagonista ao longo dos ambientes. A arte tem presença fundamental, mas ela não transforma a casa em espaço de exposição. O que a define são seus moradores”, afirma o arquiteto. Móveis contemporâneos e seletas peças de antiquário fazem todo o sentido neste contexto e colaboram para um visual sem excessos, que cuida de cada detalhe, explorando a versatilidade do branco e da madeira em vários tons. Difícil também tirar o olhar da parede em pedras filetadas, que destaca enquanto suaviza a altura do pé-direito duplo, trazendo à tona a beleza bruta dos materiais naturais. Outro destaque da arquitetura da casa são as grandes aberturas das esquadrias, encarregadas de trazer a luz natural e a paisagem para dentro de casa. Aqui, a integração é a principal premissa entre os ambientes, associada à altura do pé-direito para acentuar a amplitude. Os espaços têm interseções, se prolongam e se relacionam em uma ligação total, especialmente no ponto central, no grande living. “Com essa estratégia, criamos áreas livres e que, ao mesmo tempo, agregam para receber bem os amigos e a família”, revela Novais. O mesmo olhar que descansa nesta ambientação sofisticada contempla o jardim de ares tropicais que resguarda a casa. Árvores de diversos portes dão vida a um paisagismo exuberante – e o bom design não deixa de acompanhar essa área externa, com móveis que convidam ao relax. Um cenário para vários momentos de encontro, conversas, leituras e relaxamento, que não se prende ao rótulo de uma casa-galeria, mas valoriza a arte e a natureza em favor do bem-estar e da qualidade de vida.

No home theater, painéis retráteis dosam a privacidade ou integração. No estar, a parede em pedras filetadas marca a altura do pé-direito duplo e emoldura o conjunto de telas. O sofá em L convida a um bate-papo, complementado pela informalidade do banco. Na sala de jantar, prevalece o mobiliário contemporâneo.
A área externa conta com diversos ambientes para aproveitar os momentos ao ar livre, seja ao redor das mesas para refeições e jogos ou nas espreguiçadeiras com vários níveis de inclinação, superconfortáveis. Sob a cobertura em madeira, um estar reúne um mobiliário entre o rústico e o contemporâneo, priorizando os tons aconchegantes da madeira. Uma cozinha com open bar cria a estrutura completa, para os dias festivos. Destaque para o paisagismo, criado por Vânia Frank, que combina espécies de portes variados para compor um jardim de ares tropicais.

0
Total Page Visits: 128 - Today Page Visits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *